Segundo Tempo: eles também contribuirão

0 235 0

11/04/2017 POR: Guide Investimentos

Destaques: Sem maiores direcionadores, os investidores acompanham o cenário político internacional, que inclui tensões entre os EUA e a Rússia; além das ameaças de Trump à Coreia do Norte. Na Europa, o destaque fica por conta das eleições francesas. Avança, nas pesquisas, o candidato de extrema-esquerda, Jean-Luc Mélenchon, nesta reta final do 1º turno, marcada para o próximo dia 23. No Brasil, as discussões da Reforma da Previdência seguem repercutindo no mercado, e influenciam os mercados locais. São tempos sensíveis, e importantes quanto à política nacional.

Cenário Externo: geopolítica ainda é tema central; Mélechon avança na França.

No exterior, os riscos geopolíticos são os que mais chamam a nossa atenção. Afinal, é dia de agenda “macro” esvaziada. Apenas à noite é que esta volta a ganhar relevância, com os dados de inflação na China. Até lá, o noticiário concentra-se na relação (i) EUA-Rússia-Síria; (ii) EUA-Coreia do Norte; e (iii) eleições na França.

(i) Sobre a relação EUA-Rússia-Síria: os ministros das Relações Exteriores do grupo do G7 não chegaram a um consenso – algo que criava alguma expectativa, que pudesse pressionar a Rússia a acabar com algumas operações na Síria. Ainda assim, o G7 apoiou de forma clara a recente intervenção dos EUA na base aérea síria.

(ii) Sobre a relação EUA-Coreia do Norte: após os EUA terem enviado navios à península coreana, os coreanos afirmaram que estão prontos para agir, numa eventual retaliação à operações americanas. Ainda pela manhã, Trump tuitou: “A Coreia do Norte está procurando perigo. Se a China decidir ajudar, será ótimo. Se não, nós solucionaremos o problema sem eles!”. Simples.

(iii) Na Europa, o mercado segue atento às eleições francesas: Mélechon, do Partido Socialista, surpreende os candidatos, e já aparece na frente de François Fillon, mais conservador, e quem até há pouco era visto como um dos candidatos mais fortes na disputa. Vale notar: se chegar ao 2º turno, contra a candidate Le Pen, Mélechon ainda ganharia, com 57% dos votos, apontam pesquisas recentes. É bom lembrar que Melechon busca seus votos nas regiões mais afetadas pela desindustrialização – algo que faz analistas políticos traçarem paralelos com os eleitores de Trump, nos EUA. É, portanto, um risco para o candidato Macron, até aqui mais alinhado com o setor privado?

Em suma: as tensões políticas pesam nos mercados, mantém a ligeira percepção de risco, e cautela em alta. Neste contexto, os índices acionários dos EUA (S&P500 e Dow Jones) seguem no vermelho; e as bolsas da Europa, que esboçavam recuperação pela manhã, vão encerrando em baixa.

Brasil: Ibovespa acompanha exterior; Meirelles mantém discurso; Senado também contribuirá na Previdência.

O Ibovespa acompanha o movimento do exterior, foi puxado para baixo ainda pela manhã, embora esboce recuperação nas últimas horas. Seja como for, o cenário externo – que comtempla os 3 fatores que descremos acima – não parece contribuir de forma positiva para os ativos locais.

E, por aqui, as discussões em torno da Previdência não só lá muito positivas. Em tempos de discussões na Câmara, vale lembrar: elas ainda chegarão ao Senado. Importante: Eunício Oliveira, presidente do Senado, afirmou: “O Senado quer dar sua contribuição, claro. O sistema é bicameral. Não tem como uma proposta tão relevante como a reforma da Previdência ser discutida e aprovada só em uma Casa. Vamos alterar quando vier da Câmara, se for o caso. As alterações que o Senado poderá fazer serão para melhorar”.

Ou seja: o Senado não deve, apenas, “carimbar” as alterações da Câmara. E daí? Bom, parece difícil que a Reforma seja sancionada ainda no 1º semestre, a despeito dos esforços do Planalto. Importante: o timing é alto que tem impactos nos mercados.

A equipe econômica, encabeçada por Meirelles, também se esforça para evitar abrandamentos adicionais no texto da reforma. Segundo Meirelles, qualquer mudança na proposta deve ser recompensada com endurecimento de outras regras. Difícil. Mas tenta manter a postura.

De volta ao Ibovespa: o petróleo mostra alguma recuperação, algo que contribui para que as ações de Petrobras diminuam a queda. Ainda do lado positivo, destaque para os ativos da Azul, que estrearam hoje no mercado, e a Gol, que também avança, influenciada pela MP que remove o limite de participação de estrangeiros no capital das companhias do setor. Do lado negativo, Vale e Bradespar.

O dólar segue avançando ante o real, influenciado, em grande parte, pelas tensões do exterior, e com o cenário doméstico indefinido. O CDS de 5 anos, por exemplo, vai sendo pressionado para cima. É neste contexto que os DIs futuros avançam, às vésperas da decisão do Copom.

Sobre os movimentos no pregão de hoje*:

Ibovespa: +0,03%, aos 64.667 pontos;
Real/Dólar: +0,21%, cotado a R$3,138;
Dólar Index: -0,25%, 100,770;
DI Jan/21: +00 pontos base; 9,81%;
S&P 500: -0,29%, aos 2.350 pontos.

*Por volta das 14h41, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

Boa leitura a todos!

Contatos
Renda Variável*


Luis Gustavo – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Ignácio Crespo Rey
[email protected]

Lucas Stefanini
[email protected]

Guilherme Vasone
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.

“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17 da Instrução CVM nº. 483/10, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“

0 235 0

Cadastre-se e receba nossos conteúdos exclusivos



Comentários (0)

Ordenar por:

Desculpe, comentários para esta entrada estão fechados neste momento.

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!

Bitnami