Mercados Hoje: #somostodosBB-

0 130 0

12/01/2018 POR: Guide Investimentos

Introdução: O ambiente para os ativos de risco continua positivo. As bolsas da Europa sobem, e a China reporta exportações fortes. Por aqui, o destaque é o rebaixamento da nota de crédito pela S&P. Somos, agora, “BB-“. Mas isto não muda as nossas perspectivas (positivas) para o médio prazo. Para hoje: atenção aos dados de inflação dos EUA (11h30).


CENÁRIO EXTERNO: À ESPERA DA INFLAÇÃO AMERICANA.

O “básico” dos mercados… As bolsas europeias voltam a mostrar bom desempenho, após sessão positiva de ontem nos EUA. As commodities seguem em níveis altos. O brent, por exemplo, oscila próximo de US$70/barril. Os juros das Treasuries sobem. O índice VIX – medida vista como uma medida para a aversão a risco – recua.

Uma grande coalisão… Na Alemanha, boas notícias: o partido da chanceler Angela Merkel chegou a um acordo com o partido “rival”, os sociais democratas. Isto a fortalece politicamente e, portanto, dá fôlego adicional ao euro frente ao dólar. A moeda oscila acima de US$1,21. E há quem aposte em algo mais próximo de US$1,30.

Superávit forte… Saíram dados de comércio da China referentes ao mês de dezembro. As exportações cresceram forte (+10,9% a/a), enquanto as importações avançaram menos (+4,5% a/a). O superávit no mês foi de US$54,69 bi. No ano, o superávit chinês em 2017 foi de US$2,87 trilhões.

Ajustando o tom… O BC europeu divulgou, ontem, a ata da sua última reunião. Sinalizou que pode mudar o tom de sua comunicação muito em breve, diante da recuperação econômica. Foi mais “hawkish” (pró-normalização das políticas de estímulo) do que esperávamos. Mas atenção: acreditamos que as compras de ativos mensais irão, no mínimo, até setembro deste ano (como já fora dito por ele), e que os juros começarão a subir, de forma lenta, somente a partir do final de 2019.

Na agenda macro… Nos EUA, dados de inflação ao consumidor são o grande destaque (11h30). Em dezembro, a inflação deve ter ficado em 2,1%, contra 2,2% até novembro. Considerando o núcleo – medida menos volátil, que desconsidera preços de energia e alimentação -, deve ter permanecido em 1,7%.

Além disso… Ainda hoje, nos EUA, saem os dados de vendas no varejo (11h30), referentes ao mês de dezembro. E o presidente regional do Fed de Boston, Eric Rosengren, faz discurso (19h15).


BRASIL: S&P REBAIXA NOTA DE CRÉDITO DO PAÍS.

Somos um país “BB-“… A S&P rebaixou a nota de classificação de risco do país, de “BB” para “BB-“, reconhecendo o progresso “menor do que o esperado” da classe política para formular uma legislação capaz de corrigir os problemas fiscais. Neste patamar, estamos 3 “degraus” abaixo do chamado “grau de investimento”.

A wishlist… Além da reforma da Previdência, Meirelles lamenta que outras medidas não tenham sido aprovadas. São estas: (1) a reoneração da folha de pagamento de empresas, (2) a taxação dos fundos exclusivos, (3) o adiamento do aumento dos servidores públicos (suspenso por decisão liminar do Supremo Tribunal Federal) e (4) o aumento de 10% para 14% da contribuição previdenciária dos servidores públicos.

Apesar dos esforços… Segundo a S&P, “Embora o governo tenha avançado em muitas reformas microeconômicas, tem sido mal sucedido, até agora, em conquistar amplo apoio do Congresso“. Aqui, vale notar: a S&P se adiantou à (possível) votação da reforma da previdência, marcada para fevereiro. Caso isto não aconteça, a decisão da S&P – de corte da nota – deve ser seguida por outras agências.

Perspectiva estável… A S&P, no entanto, colocou uma “perspectiva estável” à nota brasileira (estava em “negativa” até aqui). Isto reflete a visão de que há menos de 1/3 de probabilidade de aumento ou redução do rating ainda este ano. A situação externa – confortável, neste momento – contribui para isto.

Ainda grande… Segundo projeções da CONAB, a safra de grãos 2017/18 deverá atingir 228 milhões de toneladas, uma redução de 4,1% frente à safra 2016/2017. Na comparação com a estimativa anterior, no entanto, a atual teve um incremento de 1,1%. Reflexo na inflação: dissipado o choque positivo de oferta da safra anterior, veremos algum ajuste de alta sobre os preços de alimentos no domicílio, por exemplo (para 2018, consideramos algo por volta de 4,5%).

Na agenda macro… O IBGE a Pesquisa Mensal de Serviços, referente ao mês de novembro. O volume cresceu 1,0% frente a outubro, mas contraiu 0,7% frente a novembro de 2016. No ano de 2017, os volumes contraíram 3,2%. Em 12 meses, contraíram 3,4%. Aos poucos, o setor vai mostrando recuperação…

E os mercados hoje? A reação inicial dos mercados, ao rebaixamento da S&P, pode até ser mais negativo, mas não acreditamos em reações fortes. O timming pode ter surpreendido, mas estava na conta: sem a reforma da previdência, isto aconteceria, mais cedo ou mais tarde. Ainda temos um viés mais positivo para os mercados locais, e o exterior se mostra mais favorável hoje, vale destacar.

   Ignacio Crespo Rey – Economista


SOBRE O FECHAMENTO DO ÚLTIMO PREGÃO:

Ibovespa: +1,49%, aos 79.365 pontos;
Real/Dólar: -0,66%, cotado a R$3,214;
Dólar Index: -0,52%, 91,852;
DI Jan/21: -04 pontos base, 8,880%;
S&P 500: +0,70% aos 2.768 pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg


EMPRESAS:

Cesp: União vai ajudar retomada de venda da Cesp
Impacto: Marginalmente Positivo.

Embraer: Venda da Embraer para a Boeing depende de decreto presidencial
Impacto: Neutro.

Marfrig: Cia reabrirá frigorífico em MT
Impacto: Positivo.

 

 

 

Luis Gustavo Pereira – Estrategista

 


Jornais:

Folha de São Paulo
– Crise fiscal acirra o debate entre BNDES e governo
– S&P rebaixa nota do Brasil por atraso na Previdência
– Bolsonaro diz que quer vender imóvel para usar auxílio-moradia
– Deputado emprega servidora-fantasma que vende açaí no RJ

O Estado de São Paulo
– Uma em cada três federais tem denúncia em cota racial
– Lava-Jato faz PT atrasar cronograma de campanhas
– Concorrentes criticam acordo entre Anatel e Telefônica
– S&P rebaixa nota do país e gera atrito entre Poderes

O Globo
– Agência de risco reduz nota e afeta credibilidade do país
– Crivella recorre a segurança privada na folia
– Sinal de alerta acende em 16 Estados
– Cristiane já dá as cartas no Trabalho

Valor Econômico
– Venda da Embraer exige decreto
– “Precisamos de pacto fundado na Carta”
– “Faltam os defensores de interesses difusos”
– Aragão diz que o PSDB titubeou

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Ignácio Crespo Rey
[email protected]

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17 da Instrução CVM nº. 483/10, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
0 130 0

Cadastre-se e receba nossos conteúdos exclusivos



Comentários (0)

Ordenar por:

Desculpe, comentários para esta entrada estão fechados neste momento.

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!

Bitnami