Segundo tempo: Ares (ainda) favoráveis

0 129 0

05/01/2018 POR: Guide Investimentos

Introdução: Para as bolsas internacionais, tanto na Europa, como nos EUA, o dia segue ainda positivo hoje. No exterior, os investidores digerem os dados de mercado de trabalho e de serviços americano. Aqui, o Ibovespa opera com volatilidade, mas ganha forças no início da tarde, em linha com quadro externo favorável para ativos de risco. Dólar e DIs mostram viés de alta, enquanto a percepção de risco-país segue recuando. Do lado macro, destaque para os dados positivos da produção industrial.


CENÁRIO EXTERNO: BOLSAS EM ALTA; CRIAÇÃO DE EMPREGOS NOS EUA ABAIXO DO ESPERADO.

O “básico” dos mercados…  O dólar, embora ainda mais fraco frente aos principais pares, recupera o fôlego lá fora. O desempenho das moedas dos emergentes é misto frente ao dólar. A maioria das commodities segue no vermelho. O Petróleo (brent) recuava próximo de 0,5% enquanto escrevemos o relatório, cotado na casa dos US$67/barril. As bolsas globais, em especial de Europa e EUA, mantêm dia positivo, como observado nas últimas sessões.

O Payroll decepciona… O Relatório de Empregos de dezembro era o principal destaque da agenda de hoje. Houve uma criação de 148 mil novas vagas, abaixo dos 190 mil esperados. E a taxa de desemprego permaneceu em 4,1%. Mais: a média do salário-hora veio dentro do esperado – crescimento de 2,5% frente a dezembro de 2016. Por sinal, este último dado sinaliza que a inflação segue, em partes, em linha com a expectativa do mercado e corrobora com o cenário de elevação mais gradual no ciclo de altas de juros americanos. Isto é algo que contribui para ativos de riscos.

Serviços mais fracos… Ainda nos EUA, dados do setor de serviços também estavam holofotes dos investidores. O índice divulgado, referentes ao mês de dezembro, mostrou uma piora frente ao mês de novembro. Registre-se: o índice ISM foi para 55,9 pontos de 57,6 pontos em novembro. Mas vale uma ressalva: acima de 50 pontos, o indicador ainda sinaliza uma expansão da atividade do país. Ou seja, embora o indicador tenha “frustrado” o mercado, a economia americana ainda mostra um ritmo acelerado de crescimento.


BRASIL: DÓLAR E DIS AVANÇAM; IBOVESPA GANHA FORÇAS.

Reação dos mercados… O real de deprecia frente ao dólar, em linha com a reação de outras moedas dos emergentes. A percepção de risco-país, medida pelo CDS de 5 anos, segue operando em baixa, entre 146-147 pontos base. O Ibovespa, por outro lado, que operava em baixa nesta manhã, inverteu o movimento no início desta tarde, em linha com a valorização das bolsas do exterior. E os DIs, prevalece o viés de alta, num movimento de ajuste após um forte fechamento da curva nas últimas sessões.

Sobre o Ibovespa… Vale, Petrobras e Braskem, impulsionam os mercados de riscos locais. Na outra ponta, o setor siderúrgico devolvem parte dos ganhos recentes, e recuam. Gerdau e Usiminas registrava queda de 2%, enquanto CSN operava em baixa próxima de 0,5%.

A “Regra de Ouro”. O mercado acompanha as articulações do governo em torno da “Regra de Ouro” (veja mais no Mercados Hoje ). Medida esta que impede a emissão de dívida para o pagamento de despesas correntes. Assim, para que Temer não seja responsabilizado criminalmente, o governo articula uma proposta de emenda à Constituição (PEC) com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para alterar o mecanismo. No entanto, a mudança não será fácil. Pauderney Avelino (DEM-AM), vice-líder da legenda reforçou “Politicamente, não vejo com muita simplicidade. Mas, se trouxer os requisitos para manter a responsabilidade fiscal, é possível”.

Do “lado” macro, dados positivos da indústria.A produção industrial, divulgado nesta manha pelo IBGE, registrou alta de 0,2% em novembro na comparação com o outubro. Vale notar que este foi o 3º resultado positivo consecutivo. Na comparação com o mesmo mês de 2016, o crescimento foi de 4,7%. Ambos os resultados superaram a expectativa do mercado. Segundo o consenso Bloomberg era esperado uma queda de 0,1% no mês de novembro, e um crescimento de 3,8% em comparação anual. Dados estes que corroboram para o quadro de crescimento da atividade econômica local, e contribui ainda mais para os investidores renovarem seu otimismo com os mercados locais.

Em suma: O quadro externo segue ainda positivo para ativos de riscos, e é algo que tem contribuído para as altas dos mercados locais. Sobre o ritmo da atividade local, vale comentar que o cenário também se mostra favorável e reforça a visão de que a recuperação da atividade em curso deverá prosseguir nos próximos trimestres. No entanto, os próximos capítulos no front político podem ainda provocar algumas mudanças nesse cenário, que continuamos a monitorar.

Rafael Gad Passos – Equipe Econômica


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,31%, aos 78.895 pontos;
Real/Dólar: +0,05%, cotado a R$3,232;
Dólar Index: +0,18%, 92,014;
DI Jan/21: +08 pontos base; 8,910%;
S&P 500: +0,38%, aos 2.734 pontos.

*Por volta das 14h39, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Ignácio Crespo Rey
[email protected]

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17 da Instrução CVM nº. 483/10, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
0 129 0

Cadastre-se e receba nossos conteúdos exclusivos



Comentários (0)

Ordenar por:

Desculpe, comentários para esta entrada estão fechados neste momento.

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!

Bitnami