Segundo Tempo: De olho nos votos

0 98 0

06/12/2017 POR: Guide Investimentos

Introdução: Lá fora, os mercados na Europa encerram a sessão em baixa, enquanto em NY ganham forças. Nos EUA, os dados de mercado de trabalho não trouxeram grande surpresas. Na Europa, investidores acompanham as negociações envolvendo o Brexit. No Brasil, o Ibovespa opera em baixa, pressionado pelo cenário político local ainda incerto, e exterior menos favorável para ativos de risco; enquanto DIs seguem movimento de alta. Agentes de mercado acompanham o mapa de votos da Reforma da Previdência, e as decisões do PSDB.


CENÁRIO EXTERNO: EUROPA EM BAIXA; ENQUANTO AS BOLSAS DE NY GANHAM FORÇAS.

Para as bolsas, o clima é de aversão ao risco…   Os mercados na Europa encerraram a sessão com viés mais negativo, enquanto, em NY, os índices acionários ganham forças. O dólar segue sem fôlego frente às moedas do G-10 e emergentes, e as commodities permanecem operando em baixa. Nos EUA, em particular, investidores digerem os indicadores econômicos e ficam atentos aos conflitos geopolíticos. Já na Europa, as atenções se concentram ao Brexit.

Nos EUA, dados sobre o mercado de trabalho…  Segundo pesquisa ADP, houve uma criação de 190 mil novos postos de trabalho em novembro, em linha com o esperado. Assim, os dados pouco influenciaram no movimento dos mercados. Por sinal, é praticamente certa a probabilidade de o Fed subir os juros na reunião deste mês, marcada para o dias 13.

Trump, em Jerusalém.  O presidente norte-americano, Donald Trump, reconhecerá, nesta tarde, Jerusalém como a capital de Israel. Assim, Donald deve transferir a embaixada do país, que antes estava em Tel Aviv, para a capital. Alguns países asiáticos tem chamado atenção para as possíveis consequências da decisão de Trump. Para a Rússia, a mudança da embaixada pode agravar o conflito entre Israel e palestina. Isto é algo que também gera cautela entre os investidores.

Na Europa, o Brexit.  Segundo o jornal britânico The Sun é provável que não haja acordo do Brexit nesta semana. A notícia é negativa e pressionou parte dos mercados do continente. Afinal, esperava-se que as negociações em torno do Brexit avançassem até o próximo encontro dos membros do bloco Europeu, que ocorre neste mês de dezembro, em Bruxelas. Seja como for, é algo que deve continuar a “mexer” no movimento das bolsas europeias.


BRASIL: IBOVESPA E DÓLAR EM BAIXA, ENQUANTO DIS SEGUEM MISTOS; PREVIDÊNCIA NO RADAR.

Dia de queda… Por aqui, o Ibovespa segue operando em baixa no começo desta tarde. Ao redor das 15h, horário de Brasília, o índice recuava 0,2%, interrompendo sua sequencia de altas e permanecendo nos 72 mil pontos. Como pano de fundo, permanecem as incertezas quanto ao avanço da reforma Previdência. O quadro externo também influencia de forma negativa.

Altas e baixas… PAs ações do setor de papel e celulose seguem como destaque positivo do índice. Ontem, a Fibria realizou um encontro com analistas e mostrou uma perspectiva promissora para o setor, com o baixo estoque na China e a perspectiva de recuperação da demanda (veja mais no Guide Empresas). Na outra ponta, Vale e Petrobras recuam, em linha com a sessão mais desfavorável para as commodities.

De grão em grão… O mercado segue monitorando o placar de votos para a reforma da Previdência. Segundo o vice-líder do governo, Beto Mansur (PRB-SP), hoje, o governo conta com 260 votos a favor da reforma da Previdência. Lembrando que são necessários 308 votos para que a proposta seja aprovada na Câmara dos Deputados. Mas, ainda assim, uma notícia com viés favorável: de acordo com o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), também vice-líder do governo, há cerca de 120 a 150 deputados indecisos ou que não preferem se manifestar para não divulgar o seu voto. Para o mercado, vale a premissa: “a esperança é a última que morre”.

De olho no mapa. Os líderes governistas se reuniram com o presidente Michel Temer na manhã desta 4ª em um café no Palácio da Alvorada. Participaram da reunião com Temer o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o relator da reforma, Arthur Maia (PPS-BA), os ministros Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), Dyogo Oliveira (Planejamento), Eliseu Padilha (Casa Civil) e Gilberto Kassab (Comunicações), e o secretário da Previdência, Marcelo Caetano. À noite, Temer ainda receberá os líderes novamente, junto de presidentes dos partidos governistas, para um jantar no Alvorada. Segundo os governistas, o mapa de votos está sendo ao longo do dia e deve ser apresentado no jantar. Vamos acompanhar…

E o PSDB? O partido emitiu uma nota oficial antes da reunião de sua Comissão Executiva Nacional com as bancadas do Congresso. No comunicado afirmou que só decidiria sobre o apoio à reforma da previdência quando o texto estivesse fechado. Enfim, algo que indica que a decisão ainda não foi tomada.

Mais sobre os mercados. O dólar segue mais fraco frente ao real, mas ainda opera com volatilidade. As atenções se voltam principalmente nas negociações do go verno para conquistar apoio político necessário para a votação da reforma da previdência. Neste contexto, a percepção de risco dos países emergentes (medida pelo CDS de 5 anos, por exemplo) acompanha a queda, enquanto os DI operam mistos, com baixa especialmente os vértices intermediários e mais longos da curva. Conforme falamos mais cedo, acreditávamos que o fluxo de notícias doméstico poderia pressionar os ativos de riscos locais.

Ignacio Crespo Rey – Economista


Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,41%, aos 72.251 pontos;
Real/Dólar: -0,08%, cotado a R$3,240;
Dólar Index: +0,25%, 93,616;
DI Jan/21: +00 pontos base; 9,180%;
S&P 500: +0,05%, aos 2.630 pontos.

*Por volta das 15h01, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Ignácio Crespo Rey
[email protected]

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17 da Instrução CVM nº. 483/10, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
0 98 0

Cadastre-se e receba nossos conteúdos exclusivos



Comentários (0)

Ordenar por:

Desculpe, comentários para esta entrada estão fechados neste momento.

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!

Bitnami