Segundo Tempo: Situação insustentável

0 149 0

18/05/2017 POR: Guide Investimentos

Resumo – o cenário doméstico segue conforme o previsto: os investidores reagem ao noticiário local desfavorável, pressionando a bolsa e reduzindo exposição ao risco. No Ibovespa, o pregão abriu com forte pressão de queda, e segue em trajetória de forte queda. Em relação ao exterior, o ambiente é mais favorável: nos EUA, os dados econômicos do país dão fôlego ás bolsas de Nova York; na Europa, os mercados diminuem suas perdas observadas pela manhã; entre as commodities, o petróleo se recupera e avança firme nesta tarde.

Brasil: Ibovespa em forte queda; enquanto o Dólar e DI’s avançam firmes; É dia de volatilidade no mercado local.

Em linha com o esperado (o óbvio, em tempos como estes), a bolsa começou o pregão com forte pressão de baixa (o circuit breaker chegou a ser acionado logo no início da sessão); e o dólar e os DIs foram pressionados para cima. Mais do que isso: as regras de oscilação máxima no dia, estipuladas pela B3, foram “abrandadas”, permitindo oscilações ainda maiores (algo que vale, extraordinariamente, somente para hoje).

No início do dia, era ainda mais clara a menor liquidez em alguns mercados, com ampla diferença de preços do lado “comprador” e “vendedor”. Enquanto alguns investidores preferem esperar maior clareza de cenário, outros, neste contexto de maior aversão a risco, tentam aproveitar a distorção de preços.

Com relação ao rumo do país, ventilamos algumas opções, ainda pela manhã, para o – cada vez mais possível – período pós-Temer. Levando em consideração às incertezas ainda presentes, não nos debruçaremos mais sobre o tema.

Mas está claro que a opção via eleições indiretas seria o curso normal, e potencialmente menos traumático, até as eleições de 2018. Seria um governo “tampão”. Em nossa opinião, o escolhido deveria cumprir 2 requisitos: (1) manter e respeitar o curso da Operação Lava Jato; e (2) manter a equipe econômica, tentando blindar as perspectivas de alguma reforma (ainda que mais à frente).

Os desdobramentos das delações recentes colocam em xeque ao chamado “governo político”, encabeçado por Temer, mas que ainda tem nomes como Padilha e Moreira Franco, por exemplo. A equipe econômica, encabeçado por Meirelles, se mantém fora dos holofotes neste momento. Ou seja: faz sentido fazer uma certa separação dentre eles.

Mais: o mercado fica atento ao pronunciamento de Michel Temer, previsto para às 16h00.

E o cenário Externo?

Os mercados no exterior seguem mistos: nos EUA, as bolsas de Nova York mantem trajetória de alta após a divulgação de indicadores econômicos mais animadores; na Europa, as bolsas reduzem as perdas observadas pela manhã em meio às diminuições das tensões políticas de Washington.

Mais afundo nos indicadores dos EUA, os dados de mercado norte americano vieram positivos, indicando a terceira queda consecutiva nos pedidos de auxilio desemprego. O seguro desemprego teve 232 mil novos pedidos, vindo de 236 mil pedidos em abril. O resultado surpreendeu o consenso do mercado, que esperava 240 mil novos pedidos. Os dados econômicos mais positivos corroboram para o crescimento econômico sólido dos EUA, aliviando as incertezas com o cenário político do país.

Na Europa, o ambiente político norte americano mais tranquilo limitou as baixas das bolsas europeias. O mercado acionários do continente abriu em forte queda em meio as turbulências relacionadas à Donald Trump, mas recuperou parte das perdas após abertura positiva dos índices norte americanos. Ainda assim, o índice Stoxx 600, que monitora as empresas da região, seguia em queda na sessão de hoje, pressionada pelo setor financeiro.

Esse cenário de menor aversão ao risco dos investidores observados na tarde de hoje impulsionam também as cotações do petróleo. A commodity amplia seus ganhos nesta tarde, apesar das preocupações em relação ao ritmo de redução dos estoques mundiais das commodities. Com relação aos Treasuries, os juros dos títulos reverteram o movimento registrado pela manhã, e operaram em alta.

Sobre os movimentos no pregão de hoje*:

Ibovespa: -8,91%, aos 61.519 pontos;
Real/Dólar: +6,35%, cotado a R$3,384;
Dólar Index: +0,49%, 98,051;
DI Jan/21: -18 pontos base; 11,39%;
S&P 500: +0,39%, aos 2.366 pontos.

*Por volta das 15h19, horário de Brasília. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg.

Contatos
Renda Variável*


Luis Gustavo – CNPI
lpereira@guideinvestimentos.com.br

Equipe Econômica

Ignácio Crespo Rey
irey@guideinvestimentos.com.br

Lucas Stefanini
lstefanini@guideinvestimentos.com.br

Guilherme Vasone
grocha@guideinvestimentos.com.br

Rafael Gad
rpassos@guideinvestimentos.com.br

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17 da Instrução CVM nº. 483/10, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
0 149 0

Cadastre-se e receba nossos conteúdos exclusivos



Comentários (0)

Ordenar por:

Desculpe, comentários para esta entrada estão fechados neste momento.

Nenhum comentário

Você pode ser o primeiro a comentar!

Bitnami