Você sabia que é possível investir com mais rentabilidade do que no Tesouro Direto sem abrir mão da segurança?

9 8142 0

07/03/2017 POR: Guide Investimentos

O Tesouro Direto tornou-se a porta de entrada de muitas pessoas no mundo dos investimentos. Mas será que ele é a melhor opção para quem quer ver seu dinheiro render mais do que na poupança, sem correr grandes riscos?

Não é a toa que o Tesouro Direto tem se tornado cada vez mais popular nos últimos tempos e vem transformando poupadores em investidores. Este tipo de investimento oferece uma garantia muito grande ao investidor. Afinal, comprar um título do TD é o mesmo que se tornar credor do governo. E tem algo mais seguro do que ter como devedor o responsável por emitir dinheiro no país?

Entretanto, quando falamos sobre investimentos, toda grande vantagem tem sua contrapartida. E se o assunto for segurança, quanto maior ela for menos o seu dinheiro irá render. Essa é uma das variáveis que mais impactam a rentabilidade dos investimentos, tanto quanto o prazo de aplicação, por exemplo.

Felizmente, temos disponíveis outros tipos de investimento, indicados para o mesmo perfil de quem opta pelo Tesouro Direto, mas que se comparados a ele podem ser muito mais vantajosos. Um que podemos citar como exemplo é o Certificado de Depósito Bancário, o famoso CDB. Assim como quem compra um título do Tesouro empresta ao governo, quem investe em um CDB, empresta dinheiro a um banco, emissor desse papel.

Além de extremamente seguros por serem emitidos por uma instituição financeira, os CDBs ainda são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito – FGC, para valores de até R$ 250 mil por CPF / CNPJ. Por isso são indicados para todos os perfis, desde o conservador, que privilegia a segurança e busca investimentos sem oscilações ou riscos relevantes.

Abaixo comparamos o rendimento de R$ 10 mil, aplicados por 3 anos em um título do Tesouro Direto e mais três CDBs com retornos variados de CDI:

Outro fator importante são as taxas de administração do Tesouro Direto. Apesar de muitas instituições financeiras oferecerem taxa zero de custódia para esse tipo de investimento, a própria BM&FBOVESPA faz uma cobrança anual de 0,30% sobre o valor do título, para sua guarda, informações e movimentações do saldo. É aí que o CDB oferece mais uma vantagem, já que para esse tipo de investimento não há taxa de administração sobre o valor aplicado e seus rendimentos.

Resumindo, em linhas gerais, o Tesouro Direto pode até ser considerado um bom jeito de começar a investir, já que chama a atenção pela segurança que oferece. Mas se avaliarmos de uma maneira mais ampla e detalhada, com certeza não é a melhor opção para quem deseja ver seu dinheiro render cada vez mais, mas que não abre mão de segurança.

9 8142 0

Cadastre-se e receba nossos conteúdos exclusivos



Comentários (0)

Ordenar por:

  • Marcos

    14 de abril de 2017

    Quero investir no tesouro direto porque quero crescer.

    0

Bitnami